Em Gravatá, jovens levam surra de assombração chamada Cumade Fulozinha

Manuel Mendes | 14:18:00 |


Quatro jovens que acampavam na zona rural de Gravatá, interior de Pernambuco, foram vítimas de um ataque furioso no meio do mato, durante a noite. Segundo os adolescentes, quem atacou o grupo foi a Comadre Fulozinha, ou Florzinha, uma assombração muito comum nas cidades do nordeste. Algumas pessoas a confundem com Caipora (ou Caapora) ou Curupira. 


"A Fulozinha veio em busca de fumo, mas como não tínhamos cigarro, ela quase matou o grupo todo, bateu forte com os cabelos dela que parecia ter chamas de fogo", disse Erenildo, uma das vítimas.

Na cidade de Gravatá, algumas pessoas afirmaram que ataques da Cumade Fulozinha é comum nas matas. "Ela usa o cabelo para bater nas pessoas e também fazem nó nos cabelos dos cavalos", disse o agricultor José Antonio. 


Os quatro jovens que sofreram o ataque foram conduzidos ao hospital e passam bem. Traumatizados, eles não querem mais acampar. A Secretaria de Segurança Pública não acredita que os jovens tenham sido vitimas de uma assombração, mas afirmaram que vão investigar o caso.


Do G17


Category: